Caprichoso abre o Festival de Parintins nesta sexta-feira

  • 29/06/2018 - 18h21

Juliana Russomano

Começa nesta sexta-feira um dos maiores festivais folclóricos do mundo: o dos bois de Parintins, no Amazonas. Caprichoso e Garantindo se enfrentam pela quinquagésima terceira vez, numa disputa que envolve tradição, música, dança, festa, alegria e claro, as galeras, que são as torcidas da Estrela Azul, o boi Caprichoso, e do coração Vermelho, o Garantido.

 

Os dois bumbás exploram as lendas, rituais indígenas e costumes regionais ao definirem a cada ano os temas, as toadas e as alegorias.

 

O boi Azul entra na avenida buscando o bicampeonato. O tema de 2018 é “Sabedoria Popular uma Revolução Ancestral”. Já o Vermelho entra na avenida buscando a trigésima segunda vitória com o tema “Auto da Resistência Cultural”.

 

A ordem de apresentação dos bois é definida por sorteio e, neste ano, o Caprichoso abre o festival nesta sexta-feira e também encerra o evento, no domingo.

 

Durante o festival, Parintins literalmente se divide em dois grupos: os vermelhos e os azuis. A torcida é muito importante para a pontuação no festival, por isso, quando o adversário está na avenida a galera contrária fica em total silêncio. E, por falar em contrário, os torcedores de um boi nunca falam o nome do outro e sempre se referem a ele como “contrário”.

 

Os bois existem desde 1913, mas o festival só foi oficializado em 1996. A expectativa dos organizadores é que neste ano o festival tenha público recorde, com cerca de 100 mil visitantes na ilha tupinambarana.

Ir para a versão desktop