Rio de Janeiro celebra hoje os santos Cosme e Damião, os ibejis e orixás

  • 27/09/2018 - 13h58

Raquel Júnia

Nádia de Araújo e a filha Viviane de Araújo começaram o dia acendendo uma vela na paróquia de São Cosme e Damião, no bairro de Andaraí, na zona norte do Rio.


 
A todo momento, um pequeno tumulto se iniciava na porta da igreja a cada um que abria a bolsa cheia dos tradicionais saquinhos de São Cosme e Damião. Josimar Conceição, de 14 anos, conta que é um dia esperado por ele e pelos amigos.


 
Na igreja Católica os santos gêmeos, que segundo a história eram médicos generosos, são celebrados nos dias 26 e 27 de setembro.

 

A data é também importante para as religiões de matriz africana. Na umbanda e no candomblé, que também celebram o dia com a tradicional distribuição de doces, a data está relacionada aos orixás gêmeos Ibejis e Erês, da tradição Iorubá.

 

A celebração na umbanda é chamada de Ibejada e é dia de pedir proteção às crianças.

 

O babalaô Ivanir dos Santos, da Comissão de Combate à intolerância religiosa, destaca que o dia é também significativo para a reflexão sobre o necessário respeito e convivência entre as religiões.


 
E a felicidade de ganhar o saquinho confirma que a tradição só traz alegria. O pequeno Carlos Alexandre, de 7 anos, quase não encontra palavras para expressar a satisfação.


 
No Rio, a distribuição de doces acontece em vários bairros e as celebrações vão até o final deste dia 27 de setembro.

Ir para a versão desktop