Festival no Rio celebra conquistas e debate luta da mulher

  • 15/11/2018 - 10h46

Tâmara Freire

Depois de passar por mais de 20 países, o festival Mulheres do Mundo finalmente ganha sua primeira edição na América Latina e promove mais de 150 atividades gratuitas, na zona portuária do Rio de Janeiro, entre esta sexta-feira (16) e domingo (18).


O festival contará com debates, performances, exposições e shows musicais, com atrações como Elza Soares, Carol Konká, Tiê e Flora Matos.


Mais conhecido como Wow, a sigla para o nome em inglês Women of the World, o festival foi idealizado pela ativista inglesa Jude Kelly e, em cada país, é realizado em parceria com alguma organização da sociedade civil local.


No caso do Brasil a escolhida foi a ONG Redes da Maré, que realiza diversos trabalhos culturais e sociais no complexo da zona norte do Rio.


A coordenadora da Casa das Mulheres da Maré, Shirley Villela, explica que a tônica que norteou as escolhas das atrações do festival foi “um momento de celebração dos avanços e da conquistas das mulheres.”


Apesar de se adaptar a cada país, o Mulheres do Mundo segue a mesma estrutura proposta na primeira edição, em Londres, em 2010.


São quatro dimensões, mulheres em diálogo, onde acontecem as rodas de conversa e trocas de experiências; mulheres das artes e culturas, com dezenas de apresentações em diversas linguagens; mulheres empreendedoras, que promove uma grande feira, e mulheres ativistas, para dar visbilidade a campanhas e causas.


A estimativa é que cerca de 30 mil pessoas participem do evento, que vai se espalhar pela Praça Mauá, Museu do Amanhã e Museu de Arte do Rio.


As atividades são gratuitas, mas algumas demandam inscrição prévia no site www.festivalmulheresdomundo.com.br.

Ir para a versão desktop