Museu do Amanhã, que comemora três anos, já recebeu 3,2 milhões de visitantes no Rio

  • 17/12/2018 - 11h10

Tâmara Freire

Concebido para ajudar seus visitantes a pensar o futuro, o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, já acumula uma breve história em três anos de funcionamento. O espaço recebeu 3,2 milhões de visitantes nesse período, incluindo 28 mil estudantes que participaram de visitas mediadas. 

 

A professora Juliana Bezerra tem alguma participação nesses números. Ela nem sabe quantas vezes já foi ao museu, junto com a família ou para levar os alunos, e não fica tímida para dizer que ama o lugar. 

 

E a proposta do Museu do Amanhã parece ter sido absorvida pelo público, já que quase 80% das pessoas afirmaram que pretendem mudar de hábitos com relação às questões ambientais, depois da visita. 

 

Para o militar Carlos Fabiano de Souza, que conheceu o museu nesse domingo (16), as salas interativas e obras visuais cheias de tecnologia cumprem esse objetivo, especialmente com os jovens. 

 

O engenheiro Marcos Pavani, que mora em são Paulo e também visitou o museu pela primeira vez, também concorda que o espaço atinge seu objetivo. 

 

Para celebrar seus três anos de funcionamento, o Museu do Amanhã teve uma programação especial neste fim de semana com batalha de slam, contação de história e apresentação de coral.

 

Além disso, duas atrações lembraram os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: uma intervenção artística e teatral e um cortejo, com estandartes sobre os artigos da declaração, confeccionados por alunos de escolas pública do Rio, que vão ficar expostos ao longo da semana no hall de entrada do museu. 

Ir para a versão desktop