Rio é a primeira cidade declarada Capital Mundial da Arquitetura

  • 20/01/2019 - 11h32

Lígia Souto

Rio de Janeiro é declarada oficialmente a primeira Capital Mundial da Arquitetura. O anúncio foi feito pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

 

Com o título, o Rio se responsabiliza em promover uma série de eventos relacionados às questões urbanas, entre eles, o Congresso Mundial de Arquitetos de 2020.

 

O evento, promovido pela União Internacional dos Arquitetos, acontece a cada três anos e, a partir desta edição, toda a cidade sede será considerada capital mundial da arquitetura. O Rio foi selecionado para concorrer à vaga em 2014, após disputar com Paris, na França, e Melbourne, na Austrália.

 

A estimativa é que mais de 25 mil pessoas visitem a cidade durante o Congresso Mundial, entre arquitetos e urbanistas do mundo todo, para discutir temas como planejamento urbano, cultura, mobilidade, obras públicas e  inclusivas.

 

O presidente do Instituto de Arquitetos Brasileiros, Nivaldo Andrade, ressaltou que o Rio é uma referência por abrigar prédios, monumentos e jardins assinados por nomes como Oscar Niemeyer, Burle Marx e Lúcio Costa. Na avaliação de Andrade, o espaço urbano carioca sintetiza características encontradas não só do Brasil, mas em diversas partes do mundo.

 

Representando o prefeito Marcelo Crivella na cerimônia, a secretária municipal de Urbanismo, Verena Andreatta, afirmou que os impactos do título da Unesco serão enormes.

 

O governador Wilson Witzel comemorou a escolha. Ele disse que o título traz o desafio, para todas as esferas de poder, de transformar o Rio em uma cidade cada vez mais inclusiva. 

 

Ir para a versão desktop