Ministro do Turismo e Crivella visitam obras no sambódromo do Rio

  • 11/02/2020 - 17h02

Tatiana Alves

O sambódromo do Rio de Janeiro passou por uma vistoria nesta terça-feira (11), depois de mais de três meses de obras que consumiram R$ 8 milhões do orçamento do Ministério do Turismo. O ministro Marcelo Álvaro Antônio e o prefeito, Marcelo Crivella, estiveram no local.

 

Além de conferir o resultado dos investimentos da pasta, o ministro do Turismo elogiou a rapidez e a eficiência da obra.

 

Durante a visita, Crivella disse que vai acompanhar os desfiles no Comitê de Operação de Carnaval, criado neste ano para coordenar as ações feitas nos dias de folia. O objetivo é manter a ordem na cidade.

 

O modelo de operação será semelhante ao desenvolvido na Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos. A sede do comitê fica no centro de operações.

 

Há previsão de uma nova fiscalização nesta quarta-feira (12), que será feita pelos bombeiros. Caso todas as mudanças requisitadas tenham sido feitas, será entregue o alvará definitivo de funcionamento.

 

Foram feitos reparos nas arquibancadas, nas saídas, e pintura nova em mais de 36 mil metros quadrados do local. Também foi feita a instalação de alertas de incêndio e pânico.

 

Quinhentos painéis de iluminação e cerca de 90 quadros elétricos em operação, desde a década de 1980, foram substituídos por novos.

 

O principal objetivo das benfeitorias foi o cumprimento das exigências feitas pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pelo Corpo de Bombeiros para obter a liberação do alvará definitivo da Passarela do Samba.

 

No ano passado, o Ministério Público do Rio de Janeiro entrou na Justiça solicitando a interdição do Sambódromo, por falta de um laudo do Corpo de Bombeiros.

 

O documento foi emitido após vistoria feita no dia dos desfiles do Grupo A e a Justiça acabou liberando o espaço horas antes da apresentação das primeiras escolas.

Ir para a versão desktop