Brasil lidera ranking de defensores de direitos humanos assassinados nas Américas

  • 05/12/2017 - 17h11

Tâmara Freire

O Brasil lidera nas Américas a contagem de defensores de Direitos Humanos assassinados. 

 

De acordo com relatório da Anistia Internacional, somente entre janeiro e agosto deste ano foram 58 mortos, uma quantia bem próxima dos 66 assassinatos no ano passado. 

 

Ministério dos Direitos Humanos

Em nota, o Ministério dos Direitos Humanos informou que "o programa de proteção aos defensores de direitos humanos tem atuado no atendimento e acompanhamento dos casos de ameaça e defensores em todo o território nacional, Entre as atribuições está articular medidas protetivas à pessoa que promove e defende direitos humanos que, em função de sua atuação e atividade nessas circunstâncias, encontra-se em situação de risco e ameaça". Segundo o órgão, atualmente, 342 defensores estão no programa - a maioria ligada às causas indígenas e agrárias.

 

As informações com Tâmara Freire. 

 

* Com informações da Agência Brasil. 

 

 

Ir para a versão desktop