Polícia Civil do Rio investiga crime de racismo na Unicarioca

  • 08/01/2018 - 18h37

Raquel Júnia

A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática investiga os crimes de racismo, homofobia e ameaças contra seis estudantes e um professor do Centro Universitário Unicarioca, no Rio de Janeiro.

 

Eles foram ouvidos na tarde desta segunda-feira na delegacia acompanhados de uma advogada contratada pela universidade. Os sete foram citados em uma postagem do blog riodenojeira.com e tiveram as fotos divulgadas em um texto com ataques racistas violentos caracterizando a universidade como uma senzala gigantesca, e proferindo diversas outras ofensas.

 

O pró-reitor acadêmico da Unicarioca, Maximiliano Damas, reforçou que o centro universitário repudia com veemência os crimes.

 

A universidade também abriu um inquérito interno para apurar se o autor ou autores das ofensas é estudante ou funcionário da Unicarioca.

 

O caso também foi encaminhado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos para o Ministério Público do Estado do Rio.

 

O blog riodenojeira.com publicou as ofensas no último sábado, atacando diretamente os seis alunos e o professor que leciona na universidade há 26 anos e atualmente é coordenador de uma pós-graduação.

 

O blog, que agora se encontra fora do ar, faz elogios ao deputado federal Jair Bolsonaro.

Ir para a versão desktop