Roraima emite mais de 14 mil carteiras de trabalho para venezuelanos em 10 meses

  • 05/10/2018 - 10h42

Renata Martins

Mais de 14 mil carteiras de trabalho foram emitidas para venezuelanos entre setembro de 2017 e julho de 2018.

 

Os dados são dos documentos emitidos pela Superintendência Regional do Trabalho de Roraima. O estado é principal porta de entrada de imigrantes venezuelanos no Brasil.

 

Só nos sete primeiros meses de 2018, mais de 11,5 mil carteiras foram emitidas.

 

De acordo com o Ministério do Trabalho, o saldo de vagas para trabalhadores não brasileiros, diferença entre as admissões e demissões, tem diminuído. Entre abril e junho deste ano, o saldo foi de 2.406 postos de trabalho, quase mil a menos que o trimestre anterior.


Mais da metade das vagas de trabalho geradas para imigrantes no país são ocupadas por haitianos, que chegaram ao Brasil após o terremoto que devastou o Haiti, em 2010. Os venezuelanos estão em segundo lugar.


Os imigrantes trabalham principalmente em restaurantes, hotéis, lanchonetes, na construção civil, em frigoríficos ou no abate de aves, na limpeza em prédios e em domicílios.

 

Os dados são do relatório do Observatório das Migrações Internacionais.

Ir para a versão desktop