Bolsonaro diz que não haverá abandono de auxílio a qualquer indivíduo em ações de direitos humanos

  • 04/01/2019 - 08h48

Kariane Costa

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro negou abandono de auxílio a qualquer indivíduo nas diretrizes de Direitos Humanos.

 

Ele afirmou ainda que a Secretaria Nacional da Família, Secretaria Nacional de Proteção Global e o Conselho Nacional de Combate à Discriminação ficam responsáveis por este papel.

 

A postagem de Bolsonaro foi após a repercussão da medida provisória assinada na quarta-feira (2), que não menciona a população LGBT na lista de políticas e diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos.

 

A MP detalha as mudanças na estrutura dos ministérios, incluindo o novo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares Alves. 

Ir para a versão desktop