Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil é marcado com tuitaço nesta quarta-feira

  • 12/06/2019 - 10h52

Sayonara Moreno

De mobilização nas redes sociais o Brasil entende. E é por uma boa causa que a Justiça do Trabalho convoca os usuários do Twitter para se posicionarem contra a exploração do trabalho infantl.

 

Como forma de conscientizar pelo Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, lembrado em 12 de junho, os famosos “tuiteiros” são convocados a postar a #brasilsemtrabalhoinfantil.

 

A ideia é que a frase fique entre as mais citadas no país e que a sociedade fique de olho nesse problema social que gera muita preocupação, já que, atualmente, quase 3 milhões de crianças entre 5 anos e 12 anos de idade são submetidas ao trabalho, segundo pesquisa do IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

 

Para participar do tuitaço, basta publicar ou compartilhar, no Twitter, os posts com a #BrasilsemTrabalhoInfantil. Lembrando que, acompanhadas pela frase da campanha, as mensagens podem trazer informações sobre o assunto, como notícias, dados e divulgação da campanha.

 

O início da mobilização foi às 9h e logo nos primeiros minutos, a hashtag estava entre as mais comentadas do país.

 

Diversas instituições comprometidas com a causa participam da campanha, entre elas o Unicef, Fundo das Nações Unidas para a Infância; a OIT, Organização Internacional do Trabalho, e o Ministério Público do Trabalho.

 

A OIT também faz parte da campanha, com o slogan “Criança não Deve Trabalhar, Infância é para Sonhar”.

 

E aproveitar os espaços de repercussão pode ajudar na causa. Por isso, até no futebol o assunto vai ser tratado: alguns times da série A do Campeonato Brasileiro vão entrar em campo com faixas e camisetas, em referência à campanha.

 

O Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil foi instituído pela OIT, em 2002, quando foi apresentado o primeiro Relatório Global sobre o Trabalho Infantil, na Conferência Internacional do Trabalho. No Brasil, o 12 de junho passou a ser também o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, a partir de 2007.

Ir para a versão desktop