Viva Maria: A perda da dama que mudou a percepção da sociedade brasileira sobre a mulher negra

  • 30/07/2019 - 05h18

Apresentação Mara Régia

Com grande pesar, Viva Maria lamenta a perda de mais uma brasileira guerreira da paz.

 

Em 2005, ela foi uma das indicadas ao Nobel da Paz.

 

No livro que a Associação Mulheres pela Paz lançou para comemorar a indicação de não só de Ruth, mas também de outras 51 brasileiras, a jornalista Carla Rodrigues responsável pela página que homenageia a trajetória de Ruth de Souza reproduziu um texto onde ela diz:
 

“Não tenho dúvida de que, com a minha carreira, contribuí para mudar a percepção que a sociedade brasileira tem da mulher negra. [...] Sempre tive a capacidade de compreensão, de suportar o preconceito e de tentar entender.”

 

E, diante de tamanha contribuição de Ruth de Souza à luta das mulheres negras em nosso país, e, particularmente, à dramaturgia nacional, só mesmo a arte da carioca Cristiane Sobral que é escritora e atriz para nos dizer se o legado de Ruth de Souza reflete o racismo no Brasil.

 

A propósito Cristiane é também mestre em teatro com a tese “Teatro, negros, estética na cena teatral brasileira” e ganhadora do Prêmio FAC 2017 Culturas Afro-Brasileiras. Axé!

 

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Ir para a versão desktop