18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

  • 18/05/2020 - 17h41

Adalto Gouveia

Nesta segunda-feira (18) é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

 

A data instituída pela Lei Federal 9.970/00 é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro.

 

Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, No Espírito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli.

 

Ela tinha oito anos de idade, quando foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime até hoje está impune.

 

O balanço do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos anunciado em Junho de 2019, aponta mais de 76 mil vítimas durante 2018.

 

A pedagoga Caroline Arcari, Mestra em Educação Sexual e escritora, disse que a pedofilia geralmente é praticada por alguém que está próximo à família ou por um membro da própria família da criança. 

 

Ela disse que primeiramente, o abusador conquista a confiança de todos antes de praticar o crime. Afirmou também que o pedófilo faz a criança ou adolescente se sentir culpado pelo assédio, o que facilita que a vítima guarde segredo. 

 

A pedagoga informou ainda que as meninas negras ainda são as maiores vítimas de violência sexual. Os homens são os que mais praticam pedofilia, mas há mulheres que também praticam o crime. 

 

Para denunciar abuso sexual basta ligar para o Disque 100. A ligação é gratuita e a pessoa não precisa se identificar.

Ir para a versão desktop