Trocando em Miúdo: Veja o que pode mudar nas regras dos planos de saúde para a terceira idade

  • 06/12/2017 - 02h28

Apresentação Eduardo Mamcasz

Olá, prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Pessoa com mais de 60 anos de idade, normalmente chamado de idoso, mas deixa esta prosa para outro dia porque, hoje, o assunto é o plano de saúde, que aumenta bastante quando se chega aos 59 anos de idade, que é a última fase em que se permite aumento. A partir daí, em princípio, não poderia ter aumento no plano de saúde da pessoa na terceira idade.

 

Acontece que, então, chega a aposentadoria, adeus o plano de saúde coletivo da empresa, e partir para um individual, depois dos 60, não é para todo mundo. Fazer o que? Vamos nessa.

 

Por isso a gente conversa hoje com a vice-presidente da Proteste – Associação de Consumidores, Maria Inês Dolci, até porque tem um projeto, na Câmara dos Deputados, querendo mudar as regras dos planos de saúde, sem contar outra proposta, do governo, criando o Plano Popular de Saúde. Primeiro, qual é a ideia principal?

 

No caso específico da pessoa com mais idade e o atendimento de saúde, seja público ou pelo plano. Maria Inês Dolci, qual é base deste projeto?

 

Mas tem uma coisa, aliás, o projeto foi retirado por enquanto, na Câmara dos Deputados, para uma melhor discussão em torno do assunto porque, do jeito como está, provocou uma reação. Preocupa em que, vice-presidente da Proteste?

 

Vamos em frente na conversa sobre plano de saúde, principalmente, na parte dos idosos que estão ficando sem condições de pagar um, por mais simples que seja. Maria Inês Dolci. Tem que mudar o que?

 

Só para terminar a prosa por hoje. vice-presidente da Proteste – Associação de Consumidores, Maria Inês Dolci. Plano Popular de Saúde. A solução seria por aí, inclusive para a pessoa dita idosa?

 

Então, tá. Inté e axé.

 

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.

Ir para a versão desktop