Planos de saúde lideram ranking de reclamações de consumidores

  • 12/03/2018 - 16h25

Nelson Lin

Pelo sexto ano seguido, os planos de saúde estiveram no topo do ranking das reclamações de consumidores na pesquisa do IDEC, o Instituto de Defesa do Consumidor. 23,4% das reclamações foram para os planos;  seguidos por Produtos, com 17,8%; Serviços Financeiros, com 16,7% e Telecomunicações com 15,8%.

 

Para Igor Marchetti, advogado do IDEC as queixas são mesmas, a falta de cobertura e de informações adequadas, além da questão de reajuste de mensalidades.

 

Em segundo lugar no ranking das reclamações ficaram as queixas relativas a compra de produtos, a maior parte das reclamações tinha a ver com defeitos e descumprimento nas ofertas.

 

O setor ultrapassou o ramo dos serviços financeiros, que ficou em terceiro no levantamento deste ano, mas vinha ocupando a vice-liderança das queixas nos dois anos anteriores. A maior parte dos problemas esteve relacionado a problemas com cartão de crédito, conta corrente e crédito pessoal.

 

A Abramge, Associação Brasileira dos Planos de Saúde enviou nota contestando a pesquisa do IDEC falando que ela é viciada e sem critérios técnicos transparentes. Diz ainda a nota que de acordo com pesquisa do Sindec, Sistema Nacional de Informações do Consumidor, o segmento está em 17º lugar no ranking de reclamações e que pesquisas do Ibope sempre colocam os planos de saúde em níveis bem avaliados.

Ir para a versão desktop