Brasil teve safra recorde em 2017, segundo IBGE

  • 13/09/2018 - 10h44

Raquel Júnia

Em 2017, o país teve uma safra recorde de cereais, leguminosas e oleaginosas, chegando a uma produção de mais de 238 milhões de toneladas, o que levou à queda de 0,6% no valor total da produção agrícola do país.


Os dados estão na Pesquisa Agrícola Municipal (PAM) de 2017, divulgada nesta quinta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


O aumento foi de 28,2% na comparação com 2016, com crescimento da área colhida em quase 6%.


Segundo o IBGE, a produtividade foi impulsionada pelas condições climáticas favoráveis, depois de um ano influenciado pelo fenômeno El Niño. A soja responde por 48% da produção do grupo, seguido do milho, com 41%.


O gerente de Agricultura do IBGE, Alfredo Guedes, explica que o avanço da soja sobre a Região Norte, onde o produto aparece em segundo lugar na relevância econômica, atrás do açaí, não significa retirada de áreas de floresta para o cultivo.


Ele destaca que o açaí foi incorporado na pesquisa em 2016.


A produção de açaí, em 2017, foi de 1,3 milhão de toneladas, com valor total da produção de R$ 5,5 bilhões.


Isso elevou o Pará ao posto de segundo estado produtor de frutas do Brasil, com crescimento de 25,1% no valor de produção no ano, chegando a R$ 6,8 bilhões.


A cultura do milho teve aumento de área plantada de 10,4%, que elevou a produção em 52,3%, com uma safra recorde de mais de 97 milhões de toneladas.


A produção de arroz teve aumento de 17,4% e a de feijão 15,9%. O país produziu, em 2017, 12,5 milhões de toneladas de arroz e 3 milhões de toneladas de feijão.


Somados, os 14 produtos do grupo cereais, leguminosas e oleaginosas respondem por mais de 77% da área colhida no país e quase 55% do valor de produção.


Em relação às frutas, os 23 produtos pesquisados pelo IBGE somaram valor de produção de R$ 38,9 bilhões, em 2017, um aumento de 4,6% em relação a 2016 e um novo recorde na produção.


O destaque é a laranja, com mais de R$ 8,5 bilhões, 2% a mais do que no ano anterior.


Quase 80% da área colhida de laranja está nos estados de São Paulo, Bahia e Minas Gerais.


São Paulo é o principal produtor de frutíferas, seguido pelo Pará devido a expressiva produção de açaí.


O Rio Grande do Sul vem em terceiro, tendo como principal produto a uva. Em 2017, o país produziu 17,5 milhões de toneladas de laranja, 6,7 milhões de toneladas de banana, quase 2 milhões de toneladas de uva e 1,5 milhão de toneladas de abacaxi.

Ir para a versão desktop