Governo decide manter negociações para fusão da Boeing com a Embraer

  • 11/01/2019 - 12h08

Victor Ribeiro

O governo federal decidiu manter as negociações entre a empresa aérea brasileira Embraer e a Boeing, dos Estados Unidos. As tratativas começaram no ano passado.

 

Em nota, o Palácio do Planalto informou que a proposta final preserva a soberania e os interesses nacionais. A Embraer foi privatizada em 1994, mas o governo ainda é acionista da empresa e possui o poder de veto, que não será usado nesse caso.



Antes do anúncio, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com os ministros da Defesa, do Gabinete de Segurança Institucional, das Relações Exteriores, da Ciência e Tecnologia e representantes do Ministério da Economia.



De acordo com os documentos apresentados na reunião, Boeing e Embraer vão criar uma terceira empresa. A Embraer terá disponível inicialmente US$ 1 bilhão e vai ficar com 20% dos dividendos.

 

Todos os projetos em andamento serão concluídos, e os empregos atuais serão preservados. A Boeing não terá acesso aos projetos da Embraer que envolvem a área de Defesa.

Ir para a versão desktop