Déficit Primário do setor público fica em até R$80 bilhões em 2019

  • 08/11/2019 - 17h55

Raquel Junia

O Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta sexta-feira(11), que o déficit primário nominal do setor público neste ano ficará entre R$70 e R$80 bilhões. O montante é mais baixo do que a meta estipulada pelo governo para todo o setor público, de R$131 bilhões.

 

Mansueto destacou que o resultado é explicado pelo ajuste nas estatais, pela não assinatura dos acordos de recuperação fiscal com estados em desequilíbrio, o que não exigiu do governo federal os empréstimos previstos, e, além disso, o equilíbrio das contas da União.

 

Mansueto participou de um seminário na Fundação Getúlio Vargas, no Rio, sobre a Reavaliação do Risco Brasil. No mesmo evento, o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre as reformas pretendidas pelo governo, que incluem a extinção de carreiras públicas.

 

Durante a fala, Guedes mencionou também a decisão do STF desta quinta-feira que considerou inconstitucional a prisão de condenados em segunda instância antes do julgamento dos recursos. Segundo o ministro, a decisão faz parte da briga por definição de territórios no Brasil e é natural.

 

Durante do seminário, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou que a empresa vai abrir mão totalmente do transporte e distribuição de gás natural no país, como parte da política de desinvestimento, que inclui também a redução ainda maior da participação na BR Distribuidora, da qual a Petrobras já é acionista minoritária após a privatização da ex subsidiária.

Ir para a versão desktop