Estados e municípios têm até hoje para aderir ao Programa Mais Alfabetização por meio do Simec

  • 02/02/2018 - 08h05

Mariana Martins

O programa tem o objetivo de antecipar a alfabetização, para que ela aconteça até o segundo ano do ensino fundamental. Para tanto, serão investidos 200 milhões de reais na contratação de assistentes pedagógicos que vão auxiliar os professores em sala de aula.

 

O secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares, aponta o motivo da criação do Programa:

 

Contudo, a antecipação da alfabetização, como propõe o Programa Mais Alfabetização, não é uma unanimidade. O Coordenador Geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, faz críticas ao projeto.

 


Por meio do programa, a expectativa do MEC é atender mais de 4 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas. Os auxiliares receberão150 reais por mês para cada turma em que atuarem, podendo acumular até oito turmas. Não há vínculo empregatício e os candidatos a assistente devem passar por um processo de seleção elaborado pelos municípios.

 

A adesão ao programa se dá em duas etapas: primeiro o município declara interesse em participar – etapa que vai até o próximo dia 02 – em seguida, escolas municipais devem se inscrever, também através do Simec, até o dia 09 de fevereiro.

 

O programa Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017.

Ir para a versão desktop