Matrículas no ensino médio caíram em 2017; número de alunos em tempo integral aumentou

  • 31/01/2018 - 16h49

Dayana Vítor

Quase oito por cento dos sete milhões e novecentos mil alunos matriculados no ensino médio, no ano passado, cursaram o tempo integral. Esses estudantes passaram sete horas diárias nas escolas em diversas atividades como aulas de esportes, idiomas e reforço. Em 2016, apenas 6,4% dos matriculados no ensino médio estavam nessa modalidade.

 

No entanto, o número geral de matrículas nos últimos anos de ensino caiu em 2017, por causa da desistência dos concluintes do nono ano de se matricularem na próxima etapa de ensino. Em 2016, foram mais de oito milhões e cem mil matrículas no Ensino Médio. No ano passado, foram sete milhões e novecentos e trinta mil. Os dados são do Censo Escolar 2017 divulgado pelo Ministério da Educação nesta quarta-feira.

 

Segundo a Pasta, a reprovação é um dos principais problemas da educação no Brasil, pois isso desmotiva os alunos a seguiram nos estudos. De acordo com o Censo 2017, no terceiro ano do ensino fundamental a taxa de aprovação é de 88,4%, considerada baixa, e continua assim até o terceiro ano do ensino médio.  No geral, 20% dos alunos reprovam em todos os anos do ensino básico. No Ensino Médio, somente 70% dos alunos estão na idade e ano certo.

 

A ministra substituta da Educação, Maria Helena Guimarães, esclarece que a Pasta está preparando uma série de medidas para tentar diminuir o número de reprovados.

 

A presidente do INEP – Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira, Maria Inês Fini, reforça que a estrutura das escolas está mudando para diminuir o número de reprovações.

 

No ano passado, mais de três milhões e seiscentos mil estudantes a partir de 18 anos frequentaram o EJA- Educação de Jovens e Adultos. Segundo o Censo Escolar 2017, 99% das crianças de seis a 14 anos estavam matriculados em escolas de todo o país.

Ir para a versão desktop