Governo estuda adiar horário de verão devido ao Enem; início seria em 4 de novembro

  • 02/10/2018 - 16h28

Graziele Bezerra

Atendendo a um pedido do Ministério da Educação, o governo estuda adiar o início do horário de verão, previsto para quatro de novembro, primeiro dia das provas do Enem.

 

Segundo o ministro da Educação, Rossieli Soares, estão sob análise estudos técnicos sobre possíveis impactos de um novo adiamento. Isso porque o início do horário de verão já foi alterado por conta das eleições.

 

Para Rossieli, começar o horário de verão bem no dia das provas pode trazer prejuízos, principalmente, aos estudantes da Região Norte.

 

O ministro também comentou o trabalho de recuperação do Museu Nacional do Rio de Janeiro, destruído por um incêndio há um mês.

 

O MEC se comprometeu a repassar R$ 10 milhões à Universidade Federal do Rio de Janeiro para ações emergenciais. R$ 8 milhões já foram liberados.

 

Rossieli falou ainda sobre a nova linha de financiamento da FINEP - Financiadora de Inovação e Pesquisa, do Ministério da Educação, que vai destinar R$ 500 milhões para projetos de inovação em instituições particulares.

 

Segundo o ministério, as instituições interessadas em recorrer ao financiamento já podem apresentar seus projetos, que devem contemplar, prioritariamente, ações de inovação envolvendo novas metodologias de ensino voltadas para a educação básica.

 

Os projetos devem ser de no mínimo R$ 3 milhões.

Ir para a versão desktop