Brasília, caso de amor contado por um repórter carioca

  • 21/04/2017 - 05h32

Victor Ribeiro

A minha Brasília é feita de música. 


Aqui entendi, de verdade, o que diziam as letras e atitudes cantadas pela Legião Urbana, Plebe Rude, Cássia Eller, Natiruts, Little Quail and The Mad Birds. Tive a sorte de acompanhar parte dessa nova geração. 


Sons que eu ouvi aqui na Rádio Nacional e na Rádio Cultura, enquanto caminhava pela UnB – ah, a Colina! – ou pelas entrequadras do Plano Piloto. Muita música. E ainda tem esse céu espetacular. 


Pisei na Capital da Esperança, pela primeira vez, em julho de 2009. Um candango moderno, buscando emprego. Ia passa alguns meses e voltar ao meu Rio de Janeiro. Mas foi amor à primeira seca. Brasília é a minha casa. E vou contar um segredo: não sinto a menor falta da praia. 


Viva, Brasília! 


Eu sou Victor Ribeiro e essa é a minha homenagem aos 57 anos de Brasília.

Ir para a versão desktop