Na Trilha da História: Eduardo Bueno conta detalhes da jornada de Cabral para o Brasil

  • 20/04/2017 - 17h25

Apresentação Isabela Azevedo

Olá, eu sou a Isabela Azevedo e está começando mais um Na Trilha da História! Nosso entrevistado é o jornalista e escritor Eduardo Bueno. Ele é autor do livro "A viagem do descobrimento", que relata não só trajeto dos portugueses até a costa brasileira, como também detalha a expansão marítima portuguesa. Vamos começar nossa história pelo desejo de Portugal de chegar às Índias.

 

Sonora: "Os portugueses estavam há cinquenta anos tentando contornar a África e não conseguiam porque, primeiro, a África era enorme e, segundo, porque havia questões de correntes e ventos muito dificultosas. Aí eles desenvolveram uma manobra chamada 'a volta do mar', que consistia em abrir muito o rumo para leste, se afastar da costa africana e depois voltar para o oeste e dobrar lá embaixo, no Cabo da Boa Esperança."

 

Quem primeiro conseguiu chegar às Índias pelo mar foi Vasco da Gama, em 1498. Durante a viagem, os homens a bordo da navegação avistaram algo curioso: quando as embarcações estavam fazendo 'a volta do mar', ou seja, quando estavam no ponto mais distante da costa da África, foram avistadas aves que voavam numa determinada direção e de forma muito intensa.

 

Sonora: "Como aves que estavam indo para terra! Porque os portugueses liam todos os sinais que o mar lhes dava: o vento, os cheiros, a maré e aves marinhas. Quando ele vê aquelas aves, fica evidente que elas estavam indo para terra. Elas não estariam voando naquela força, naquela direção se não tivessem certeza de que teriam um lugar para pousar."

 

E a conclusão era clara: Terra à vista!

 

Sonora: "Então Vasco da Gama concluiu que havia terra, talvez uma ilha, mas com certeza terra naquela direção. Então Vasco da Gama escreveu para o Cabral, esse documento ainda existe, são as 'dicas' de Vasco da Gama. E o Cabral seguiu essa dica, ele abre esse rumo para leste e ele chega no Brasil."

 

E com essa dica preciosa, Pedro Álvares Cabral parte de Lisboa no dia 8 de março de 1500 em direção às Índias, mas faz o desvio rumo no meio do caminho que o levou ao Brasil. Era a maior esquadra portuguesa lançada ao mar até então.

 

Sonora: "Então se você somar todos os navios e homens das expedições do Colombo, Pizarro, Vasco da Gama e Cortês não dá o tamanho da expedição do Cabral! Eram 13 embarcações, 1500 homens, era uma expedição caríssima!"

 

Tirando uma embarcação que desapareceu no mar, a viagem até o Brasil foi tranquila. Bom, tranquila no sentido náutico, de as embarcações não terem encontrado ventos ou marés perigosas. Mas dentro das naus e das caravelas, o dia a dia era difícil!

 

Sonora: "Um horror mesmo, era imundo, era cheio de rato e barata. A alimentação era baseada num biscoito de marinheiro muito duro, todo recoberto de bolor, de barata."

 

E em 22 de abril de 1500, os portugueses chegaram ao Brasil!

 

Sonora: "Eles avistaram o dito Monte Pascoal e ali não era um bom lugar e chegaram muito próximo a Porto Seguro, mas não onde hoje é a cidade. Aí desembarcaram naquela água maravilhosa, rezaram aquela missa, viram os índios, dançaram naquela praia..."

 

Esta foi a versão reduzida do Na Trilha da História! O episódio completo tem 55 minutos e traz, além da entrevista na íntegra com o jornalista Eduardo Bueno, músicas de Toquinho e Paulo César Pinheiro sobre o descobrimento do Brasil.

 

Para ouvir, acesse: radios.ebc.com.br/natrilhadahistoria! E se você tiver uma sugestão de tema para o programa, nosso e-mail é culturaearte@ebc.com.br. Até semana que vem, pessoal!

 

Na Trilha da História: Apresenta temas da história do Brasil e do mundo de forma descontraída, privilegiando a participação de pesquisadores e testemunhas de importantes acontecimentos. Os episódios são marcados por curiosidades raramente ensinadas em sala de aula. Tem periodicidade semanal. Acesse aqui as edições anteriores.

Ir para a versão desktop