Indícios apontam que tiro que atingiu bebê na barriga da mãe partiu de traficantes

  • 15/07/2017 - 18h41

Ícaro Matos

A delegada Raíssa Celles, titular da delegacia de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, disse que os indícios coletados durante as investigações apontam que partiu de traficantes o tiro que atingiu uma mulher grávida e o bebê, na Favela do Lixão.

 

A declaração foi dada nessa sexta-feira (14), durante a reconstituição do crime.

 

O caso ocorreu no dia 30 de junho, quando Claudineia dos Santos Melo foi surpreendida por um tiroteio entre policiais militares e traficantes, quando saiu de casa para ir ao supermercado. Claudineia foi atingida na região do quadril e o tiro também acertou o bebê. A bala atravessou o tórax dele, perfurou os dois pulmões, causou uma lesão na coluna vertebral e também feriu uma das orelhas.

 

Claudineia foi submetida a uma cesariana de emergência, e o bebê, batizado de Artur, foi transferido para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, logo depois de nascer.

 

Ele segue internado na unidade, em estado grave, porém estável. No momento, ele está sem o movimento das pernas, mas, segundo a equipe médica responsável pelo caso, a paraplegia pode ser revertida.

Ir para a versão desktop