Operação Zelotes fecha primeira delação premiada

  • 12/08/2017 - 12h26

Juliana Russomano

Após mais de dois anos de atuação, a Operação Zelotes teve a primeira delação premiada homologada pela Justiça. O acordo foi com o ex-integrante do CARF, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, Paulo Roberto Cortez.


Em troca do desbloqueio dos bens e da pena limitada a um ano de prestação de serviços comunitários, Paulo Roberto deu detalhes sobre o esquema para fraudar decisões do CARF, que é a última instância de recursos administrativos contra a cobrança de impostos.


O ex-conselheiro também terá de devolver R$  312 mil os cofres da União e se comprometeu a dar informações e documentos referentes a seis casos investigados na Zelotes, entre eles, o inquérito que envolve o Bank Boston.


De acordo com a denúncia do Ministério Público o suposto esquema de corrupção envolveu pagamento de propina para  reduzir multas aplicadas ao banco.

Ir para a versão desktop