Rio registra primeira morte por febre amarela; estado tem dois casos comprovados em 2018

  • 12/01/2018 - 18h50

Tâmara Freire

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou que o Rio de Janeiro já tem dois casos de febre amarela comprovados este ano. E um morador de Teresópolis, na região serrana, morreu em decorrência da doença. Já o outro infectado, que mora em Valença, no sul do estado, continua internado.

 

Os casos foram confirmados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), nessa quinta-feira (11), após exames laboratoriais feitos no ano passado.

 

O estado do Rio registrou 27 casos de febre amarela com nove óbitos. Desde a epidemia da doença nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o estado criou um cinturão de bloqueio vacinal nos municípios que ficam na divisa.

 

E, com a entrada do vírus, a vacinação foi se estendendo até chegar a todas as cidades. De acordo com a secretaria, os dois municípios com casos registrados até o momento receberam doses para imunizar 100% da população, mas estão com cobertura vacinal de cerca de 80%.

 

A secretaria reforçou a importância da imunização, especialmente para quem vive ou frequenta áreas de mata, já que os casos confirmados até agora são do tipo silvestre, transmitidos por mosquitos presentes nessa região. Já a transmissão urbana por Aedes aegypti não é registrada no Brasil desde a década de 40.

Ir para a versão desktop