Comunidade indígena cobra mais segurança em Jacareacanga, no Pará

  • 13/02/2018 - 20h26

Renata Martins

Nesta terça-feira indígenas do povo Munduruku atearam fogo em quatro veículos que estavam estacionados no pátio da Unidade Integrada Pro Paz, em Jacareacanga, Região do Baixo Amazonas, no Pará.

 

De acordo com o delegado Rogério Moraes, o grupo pede mais segurança e reivindica ação das forças de segurança para combater o tráfico de drogas na região.

 

O protesto foi desencadeado pela morte de um indígena no último dia 6. O homem, da Aldeia Katon foi assassinado com golpes de arma branca.

 

A Polícia Civil conseguiu identificar os autores. Dois adolescentes foram apreendidos na segunda-feira e confessaram ter assassinado o indígena. A motivação do crime ainda é investigada. Por questões de segurança, a dupla foi transferida para a cidade vizinha de Itaituba.

 

Forças policiais de Belém foram deslocadas de avião para reforçar a segurança em Jacareacanga, que fica a mais de 1500 quilômetros da capital paraense.

Ir para a versão desktop