Centenário de Athos Bulcão é lembrado pelas formas geométricas impressas em cidades como Brasília

  • 02/07/2018 - 16h48

Danyele Soares

Quem não se lembra dos famosos azulejos com formas geométricas que são a marca de Brasília?

 

Além deles, temos também painéis e murais que ajudam a formar a identidade da capital federal.

 

Por trás dessas obras de arte, está a genialidade de Athos Bulcão. O pintor, escultor e desenhista completaria hoje, se estivesse vivo, 100 anos.

 

Nascido no Rio de Janeiro, o artista, desde pequeno, frequentava exposições, teatros e óperas. Quando cresceu, chegou a cursar Medicina para satisfazer o sonho do pai, mas após 3 anos, descobriu que sua verdadeira vocação era outra, como ele mesmo contou em um documentário da Empresa Brasil de Comunicação de 1997.

 

 

E a história de Athos se cruzou com a de Brasília graças ao amigo Oscar Niemeyer, por quem foi convidado a trabalhar na construção da nova capital. Foi a oportunidade que precisava para se consagrar. Com formas geométricas que remetem à natureza, os trabalhos de Athos Bulcão ajudam a formar a identidade de Brasília.

 

Mas o que poucos sabem, é que ele dava liberdade aos operários para montarem os painéis. O artista plástico e professor Walter Menon foi aluno de Athos e depois trabalhou com o gênio. Ele conta que Athos definia um módulo fixo que se repetia e a partir disso havia uma variação na repetição.

 

Algumas das obras de Athos Bulcão podem ser apreciadas de perto na Catedral de Brasília, no Congresso Nacional, Palácio do Itamaraty, Teatro Nacional, blocos da quadra 107 norte e 308 sul, na Rede Sarah de hospitais de reabilitação, no Memorial Juscelino Kubitschek, Palácio da Alvorada e na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, conhecida com carinho apenas por “Igrejinha”.

 

Também há trabalhos do artista plástico no Rio de Janeiro, em Salvador, Recife, São Paulo, Fortaleza, São Luís, Belo Horizonte e até fora do Brasil, em países como Argentina, Argélia, França, Itália e Arábia Saudita.

 

Com produção de Renato Lima. 

Ir para a versão desktop