Desafios e Perspectivas dos Estados: Tocantins é considerada uma terra de oportunidades

  • 29/09/2018 - 20h00

Wellington Barros

Tocantins deriva da língua tupi e significa bico do tucano. O estado tem o maior percentual de representação feminina na Câmara dos Deputados, 37,5%, empatado com o Amapá.

 

A população é estimada em pouco mais de um milhão e meio de pessoas. Apenas 500 mil não são eleitores.

 

Antes pertencente a Goiás, Tocantins é o mais novo estado brasileiro e foi instalado há apenas 29 anos. Considerada uma terra de oportunidades, atraiu milhares de imigrantes de vários lugares do Brasil.

 

Que o diga, o gaúcho Maurício Buffon, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja tocantinense. Ele se mudou pra lá há dez anos em busca de vantagens quanto à disponibilidade de áreas para plantio do grão.

 

A economia é baseada no agronegócio, com destaque para a carne bovina e produção de soja, que corresponde a cerca de 89% da exportação. Menos expressivo, o setor industrial é voltado à agroindústria e consumo interno. A prestação de serviços e o comércio concentram-se na capital Palmas.

 

A taxa de desocupação no segundo trimestre foi de 11,3% e o rendimento médio mensal R$ 1.836.

 

No aspecto cultural, há a necessidade de manutenção de políticas contínuas, tanto para melhor aproveitamento dos espaços voltados às artes, quanto para prover uma melhor estrutura de bibliotecas e museus, por exemplo. A opinião é de Temis Gomes, professora universitária, especialista em história do Tocantins.

 

Temis lembra que, de forma geral, aspectos culturais do estado foram herdados do antigo Norte de Goiás, mas agrega também nuances de outras regiões brasileiras.

 

Entre os aspectos da identidade de Tocantins, está o mundialmente famoso artesanato com capim dourado, dádiva do Jalapão, importante destino turístico, a cerca de 300 quilômetros de Palmas.

 

Em termos de saneamento básico, 82,5% das casas contam com água encanada, mas a rede de esgotamento sanitário tem cobertura de apenas 30%.

 

Outro desafio é em relação ao serviço de coleta de lixo, que atende a seis de cada dez domicílios, um dos piores resultados do país.

 

Na área de educação, o índice de analfabetismo é de 10%, maior que a média nacional de 7. O percentual de jovens que não estudam nem trabalham é de 24%.

 

No campo da segurança pública, a taxa de homicídios em Tocantins é de 37,6 por grupo de 100 mil habitantes, maior que a média do Brasil de 30.

Ir para a versão desktop