Justiça de Tocantins bloqueia site que oferecia serviços sexuais

  • 14/09/2018 - 13h49

Michele Moreira

Por determinação da Justiça, a Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos do Tocantins bloqueou um site brasileiro que oferecia serviços de natureza sexual pela internet. Clientes que acessaram a plataforma alegam que foram extorquidos.

 

De acordo com as investigações, as vítimas acessavam a plataforma em busca de conteúdo pornográfico. No site era possível escolher uma mulher para começar um diálogo. Ao clicar na imagem, o cliente era direcionado para uma chamada de vídeo do aplicativo Whatsapp.

 

O crime acontecia depois. A pessoa que buscou o serviço passava então a receber mensagens exigindo o pagamento em dinheiro sob pena de divulgação na internet de imagens sem prévio conhecimento ou autorização.

 

O delegado Gregory Almeida, que responde interinamente pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos no estado, faz um alerta para que as pessoas evitem acessar este tipo de página na internet.

 

Ainda segundo o delegado, até o momento, ninguém foi preso e o inquérito corre em segredo de Justiça.

Ir para a versão desktop