Protocolo de avaliação e controle de riscos de barragens tem que ser aprimorado, diz Raquel Dodge

  • 26/01/2019 - 21h44

Entrevista Raquel Dodge

Em entrevista hoje (26), em Belo Horizonte, a procuradora -geral da República, Raquel Dodge, disse que o Ministério Público vai trabalhar para ajudar no resgate das vítimas, na identificação das pessoas desaparecidas e, sobretudo, para ajudar a prevenir que acidentes, como o que ocorreu em Brumadinho, não ocorram mais.

 

"Há um protocolo científico que precisa ser aprimorado pois tem falhado. Minas Gerais tem quase 700 barragens e cada uma classificada com o potencial de risco de rompimento", disse.

 

Pela manhã, ela se reuniu com as autoridades do governo federal, estadual, e o procurador-geral de Justiça de Minas, e que a conclusão foi que o MP precisa atuar pela "garantia dos direitos e interesses das pessoas, para contribuir para a segurança no tocante às barragens."

 

"Quero reiterar o compromisso do Ministério Público de continuar atuando firmemente para que os riscos possam ser prevenidos e acidentes como esses não mais ocorram."

Ir para a versão desktop