No DF, agência bancária com 12 funcionários diagnosticados com caxumba será monitorada

  • 15/04/2019 - 18h21

Dayana Vítor

O prédio de seis andares da agência bancária da Caixa Econômica Federal, na 512 Norte, onde 12 funcionários terceirizados contraíram caxumba, será monitorado pela Secretaria de Saúde do DF até dia 17 de maio.

 

A medida é para verificar se vão ocorrer novos casos da doença no local.

 

Os funcionários que contraíram a caxumba ficarão afastados do trabalho por dez dias.

 

No entanto, a agência continua aberta, já que não existe risco de contaminação dos clientes, pois os bancários doentes não trabalhavam diretamente com o público, como explica a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Rosa Maria Mossri.

 

Os bancários da agência da Caixa da 512 Norte, que não são vacinados contra caxumba, vão ser imunizados.

 

São necessárias duas doses da vacina contra o vírus até os 19 anos de idade.

 

Entre 20 e 49 anos, apenas uma dose é suficiente.

 

A caxumba é transmitida por meio de gotículas de salivas de pessoas infectadas.

 

O doente deve ficar afastado do trabalho e da escola até se recuperar, para não transmitir o vírus.

Ir para a versão desktop