Moradores de Paraisópolis protestam após morte de jovens em baile funk

  • 02/12/2019 - 11h31

Apresentação de Dilson Santa Fé

Nove pessoas morreram e 12 ficaram feridas em um baile funk na comunidade Paraisópolis, em São Paulo, na madrugada de sábado (30) para domingo (1º). Quatro pessoas foram identificadas, sendo uma delas um adolescente de 14 anos.

 

Cerca de cinco mil pessoas participavam do evento, conhecido como pancadão.

 

De acordo com o tenente-coronel Emerson Massera, porta-voz da Polícia Militar, os policiais entraram no baile após dois suspeitos furarem um bloqueio policial.

 

Segundo ele, os PMs foram agredidos e usaram balas de borracha e bombas de gás lacrimogênio. Na confusão, algumas pessoas teriam tropeçado, caído, e muitas foram pisoteadas.

 

Moradores da comunidade protestaram neste domingo pedindo justiça. Amigos e familiares dos mortos e feridos caminharam até a avenida Giovani Gronchi e fizeram orações pelas vítimas.

 

A Polícia Militar informou ainda que, com a dispersão, não conseguiu perseguir os suspeitos e que, por enquanto, ninguém foi preso.

 

Paraisópolis tem cerca de 100 mil habitantes e é a segunda maior comunidade de São Paulo e a quinta do país.

 

 

* Com informações da Agência Brasil

Ir para a versão desktop