Força-tarefa penitenciária vai continuar no Pará por mais 60 dias

  • 29/06/2020 - 12h29

Maíra Heinen

A força-tarefa penitenciária atua na coordenação de atividades de guarda, vigilância e de custódia de presos do Pará; entre outras atividades relacionadas, desde agosto do ano passado. E com a portaria publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29), vai continuar até o dia 22 de agosto.

 

Os agentes foram enviados ao Pará a pedido do governador Hélder Barbalho, para atuar no treinamento de novos agentes prisionais e na rotina com custodiados em todo o estado.

 

O pedido ocorreu logo após um massacre no presídio de Altamira, em julho de 2019, que resultou em 62 detentos mortos. Desde então, diversas portarias são publicadas, prorrogando a atuação da Força Tarefa.

 

O efetivo está distribuído por unidades prisionais da capital e dos municípios de Santa Izabel do Pará e Marituba, na Região Metropolitana de Belém; de Santarém e Altamira, na região oeste; e Parauapebas, no sudeste.

 

O apoio logístico da operação e a supervisão ficam por conta dos órgãos de segurança pública do estado do Pará. 

Ir para a versão desktop