Petrobras prorroga teletrabalho até 31 de dezembro

  • 30/06/2020 - 11h55

Tâmara Freire

A Petrobras decidiu prorrogar até 31 de dezembro deste ano o teletrabalho, ou home office, devido à pandemia do novo coronavírus e está estudando a implementação desse regime de trabalho de forma permanente até três dias por semanas, para algumas áreas. Desde o mês março, parte dos funcionários da empresa já está trabalhando a distância para diminuir o risco de contágio.

 

Segundo a estatal, a medida foi tomada de forma preventiva, para proteger a saúde de seus funcionários, mas os cenários interno e externo continuarão sendo monitorados, e esta data pode ser alterada, e algumas equipes podem voltar ao trabalho presencial antes.
 

De acordo com o comunicado da companhia, nesses casos, a transição será segura e gradual, em ondas, seguindo uma rigorosa análise, que levará em consideração as atividades, a saúde e segurança dos empregados, e também as orientações das autoridades sanitárias de cada local.

 

A Petrobras também informou que vai dar uma ajuda de custo de R$ 1 mil para que os funcionários que estão trabalhando em casa possam comprar equipamentos ergonômicos, como cadeiras e mesas para computador. Já nas áreas operacionais, onde não é possível fazer teletrabalho, a estatal garantiu que manterá medidas preventivas para reduzir o grau de exposição dos funcionários ao vírus.

 

Esta semana, a empresa adquiriu 98 mil testes rápido que serão utilizados na triagem antes do embarque dos funcionários nas plataformas e após o turno nas refinarias, usinas térmicas e unidades de tratamento a gás. Cerca de 65 mil exames do tipo já foram realizados.

 

De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério de Minas e Energia nessa segunda-feira (29), a estatal já tem mais de 1,5 mil funcionários infectados, com pouco mais de 200 ainda em quarentena ou hospitalizados, e cerca de 1300 já recuperados. Nenhum óbito por covid-19 foi registrado até o momento entre os quadros da companhia.

Ir para a versão desktop