Pomar solidário do DF doa meia tonelada de hortifrútis em um ano e ganha força durante a pandemia

  • 29/06/2020 - 08h58

Kariane Costa

Em um setor de Brasília, moradores se unem para evitar o desperdício de frutas.  O projeto pomar solidário completa 1 ano e no meio da pandemia ganha ainda mais força.

 

O ponto de coleta é uma parada de ônibus em um bairro de classe alta, marcado por chácaras e muitas árvores.

 

A inciativa permite o compartilhamento de frutas, verduras e legumes de hortas e árvores frutíferas do quintal dos próprios moradores. Os produtos são deixados no ponto de coleta à disposição de qualquer pessoa.

 

A ideia do projeto partiu da designer Giovana Mundostock. O motivo: o desperdício na sua própria casa e na dos vizinhos.
 

Giovana Mundostock conta que nesse primeiro ano do projeto foram compartilhadas mais de 500 quilos de alimentos, o que tem ajudado trabalhadores do bairro principalmente nessa época da pandemia.
 

Giovana quer agora inspirar outras comunidades pelo país a criar uma proposta semelhante. Para isso, ela vai disponibilizar de forma gratuita na internet um manual de replicação do pomar.

 

O livro digital ensina a criar seu próprio pomar solidário com dicas, gráficos e toda pesquisa que a designer fez para montar o projeto. 

 

Para acessar basta acessar o Instagram ou o site Pomar Solidário Park Way.

Ir para a versão desktop