Tema da Semana da Amamentação é vínculo com meio ambiente e mudanças climáticas

  • 01/08/2020 - 07h35

Maíra Heinen

Um planeta saudável depende de várias atitudes responsáveis, inclusive da amamentação.

 

Essa é a temática da Semana Mundial do Aleitamento Materno, que vai de 1º a 7 de agosto; e também do Agosto Dourado, quando todo o mês se torna simbólico na promoção da amamentação.

 

Com o intuito de mostrar o valor do leite materno, inclusive para o meio ambiente, neste ano, a Semana Mundial do Aleitamento Materno tem como lema: “Apoie a amamentação para um planeta mais saudável”.

 

A campanha está alinhada com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, e destaca os vínculos entre a amamentação, o meio ambiente e as mudanças climáticas.

 

Sem custos para a família, o leite materno não polui, economiza água, protege a camada de ozônio, entre outras vantagens. Quem explica é a pediatra Míriam Santos, coordenadora das políticas de aleitamento materno do Distrito Federal.

 

A médica, que também é membro da Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar, aponta que os principais quesitos para que a mãe possa amamentar de forma tranquila e saudável, é ter informação e se sentir confortável onde estiver.

 

Em tempos de pandemia, Marcela Burali, mãe da Luna, de 7 meses, considera a amamentação uma aliada.

 

Durante o mês de agosto, estão previstos diversos eventos para destacar a importância da amamentação. Neste ano, devido à pandemia, as atividades serão virtuais, mas não menos importantes. Serão realizados congressos, seminários e campanhas em todo o país. A agenda pode ser verificada no site da Rede Global de Bancos de Leite Humano, na página da Fundação Oswaldo Cruz.

Ir para a versão desktop