Trump reconhece Jerusalém como capital de Israel e transfere embaixada

  • 06/12/2017 - 16h35

Márcia Bechara, da RFI

A decisão de Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel repercute internacionalmente. 

 

Os palestinos também reivindicam Jerusalém como capital nacional.

 

Por questões logísticas, ainda não há uma data fechada, e, pelo menos nos próximos seis meses, a embaixada dos EUA em Israel seguirá em Tel-Aviv. 

 

Além de protestos em todo o mundo árabe, que começam hoje e devem durar pelo menos mais três dias, aumentaram os riscos de conflitos armados.

 

Jerusalém é uma cidade sagrada para judeus, árabes e cristãos, e sua divisão entre Israel e a Autoridade Palestina sempre foi considerada condição para a existência de dois estados na Terra Santa.

 

As informações com Márcia Bechara, da Radio France Internationale. 

Ir para a versão desktop