Macri anuncia aumento no salário mínimo e negociação de dívidas tributárias

  • 14/08/2019 - 17h08

Marietta Cazarré

O presidente argentino, Mauricio Macri,  anunciou, na manhã de hoje, um pacote com medidas econômicas para amenizar os impactos da inflação e levar alívio a 17 milhões de trabalhadores argentinos.
 

Entre as medidas estão bônus salariais para todos os tipos de trabalhadores sejam servidores públicos e privados, informais ou desempregados. Além disso, Macri prometeu congelar o preço da gasolina por 90 dias, aumentar o salário mínimo e permitir que as pequenas e médias empresas possam renegociar suas dívidas tributárias para pagar nos próximos 10 anos.
 

No pronunciamento, feito na residência oficial argentina, Macri começou pedindo desculpas pelo tom que usou na coletiva de imprensa, após o resultado das eleições primárias do domingo. Ele disse respeitar a opinião de todos os argentinos, inclusive os que votaram contra ele.
 

As eleições primárias servem como uma grande sondagem nacional e o resultado foi negativo para Macri, que obteve 32% dos votos, enquanto a chapa Alberto Fernández e Cristina Kirchner alcançou 47%.
 

Esse resultado pode dar a vitória em primeiro turno para os opositores, uma vez que eles precisam de apenas 45% dos votos para vencer a eleição na primeira rodada.

Ir para a versão desktop