Justiça de MG pede bloqueio de bens de cervejaria Backer

  • 12/02/2020 - 12h49

Beatriz Albuquerque

A Justiça mineira entra com liminar de bloqueio de bens da cervejaria Backer para garantir a reparação dos danos causados aos consumidores que adquiriram e ingeriram as cervejas contaminadas.

 

O pedido ajuizado pelo Ministério Público de Minas Gerais, nessa terça-feira (12), também pede a disponibilização de um canal de comunicação, por parte da cervejaria, para informar a todos os consumidores sobre o que fazer diante do risco iminente de danos.

 

Para a Promotoria do Estado, a intenção é resguardar a indenização e o suporte imediato às vítimas, já que a cervejaria Backer não cumpriu o acordado extrajudicial com o Ministério Público de Minas Gerais, negando apoio aos consumidores que ingeriram as cervejas colocadas no mercado de consumo.

 

A promotoria ainda informou que continuam em andamento os procedimentos instaurados no Ministério Público do Estado para apuração do caso.

Ir para a versão desktop