PF desarticula grupo acusado de sacar dinheiro de quem tinha precatórios

  • 12/02/2020 - 17h07

Renata Martins

Policiais federais ainda estão nas ruas para cumprir mandados em nove cidades nos estados do Maranhão, Piauí, Pará e São Paulo, contra grupo acusado de sacar dinheiro em nome de pessoas que tinham precatórios a receber.

 

São 19 mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva. A Justiça também determinou o afastamento de servidores da Caixa Econômica, além do bloqueio de contas e sequestro de bens dos acusados.

 

Quando a Fazenda Pública é condenada em processo judicial, por valores devidos acima de 60 salários mínimos, o pagamento dessa quantia é chamado de precatório.

 

De acordo com a Polícia Federal, o grupo se aproximava de advogados por meio de aplicativo de mensagens para levantar a concessão de precatórios, preferencialmente de pessoas já falecidas, se utilizando de documentos falsos.

 

Os documentos eram obtidos principalmente em cartórios do Maranhão e Piauí.

 

Com informações e documentos falsos dos beneficiários, os criminosos realizavam os saques indevidos. Para afastar a origem ilícita dos recursos e dificultar a identificação dos verdadeiros beneficiados com as fraudes, o grupo movimentava os valores em contas de terceiros.

 

Segundo a PF, já foram identificados prejuízos aos cofres públicos de quase R$ 2 milhões.

Ir para a versão desktop