Operação da Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão envolvendo Petrobras

  • 18/06/2020 - 18h24

Cristiane Ribeiro

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18) a Operação Sem Limites II. É a fase de número 71, da Operação Lava Jato que mira a compra e venda de petróleo, óleos combustíveis e derivados da Petrobras, o chamado trading.

 

Cerca de 40 policiais federais cumpriram 14 ordens judiciais, sendo 12 mandados de busca e apreensão e dois ofícios para obtenção de dados telemáticos. Também foram expedidas ordens para bloqueio de cerca de R$ 17 milhões, referentes aos prejuízos identificados até o momento.

 

No balanço preliminar da operação, a Polícia Federal divulgou que foram apreendidas diversas obras de artes na casa de um dos suspeitos, além de mídias, pen drives, computadores, celulares e dinheiro em espécie, num total de R$ 84.194; 9.655 euros e 11.680 dólares. 

 

As ordens judiciais foram expedidas pela 13ª Vara Federal da Justiça Federal em Curitiba (PR) e os mandados foram cumpridos no estado do Rio de Janeiro, sendo quatro em Petrópolis, um em Cabo Frio e sete na capital fluminense.

 

Segundo a Polícia Federal, as investigações identificaram vários doleiros que atuavam até 2018 no mercado paralelo de câmbio e auxiliavam na remessa de valores de propina que eram pagos pelos intermediários no exterior para agentes públicos corruptos no Brasil.

 

A suspeita da PF é de que parte desses valores eram usados para pagar intermediários políticos para a manutenção de empregados públicos em funções estratégicas da Petrobras, como a de Gerência Executiva de Marketing e Comercialização, onde eram feitas as operações de trading.

 

Ainda segundo a Polícia Federal, os investigados responderão pela prática dos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, crimes financeiros e de lavagem de dinheiro.

Ir para a versão desktop