Defesa Civil de RO monta plano para conter cheia do rio Madeira

  • 14/02/2020 - 13h06

Maíra Heinen

A Defesa Civil de Rondônia já tem um plano de contingência para possíveis inundações do rio Madeira. Na última semana, o rio sofreu uma elevação de 1,5 metro, mas esse ritmo vem diminuindo nas últimas horas.

 

Segundo o Sistema de Alerta de Eventos Críticos, na manhã desta sexta-feira (14), o nível do rio estava em 15,31 metros, na capital Porto Velho, uma variação de 7 centímetros em relação às últimas 24 horas. A cota de inundação é de 17 metros.

 

O major do Corpo de Bombeiros e coordenador estadual da Defesa Civil de Rondônia, Tadeu Sanchez, explica que são as chuvas na Bolívia e no Peru que mais interferem na cheia do Madeira. Ele fala sobre o plano de contingenciamento e adianta a previsão para os próximos dias.

 

O pesquisador do Serviço Geológico do Brasil Marcus Suassuna explica que o rio tem uma bacia muito grande e tem cheia anual. O pico geralmente acontece entre março e abril. Ele explica o acompanhamento que está sendo feito.

 

A maior cheia do rio Madeira aconteceu em 2014, quando o nível do manancial alcançou 19,74 metros. Informações completas da evolução do Madeira em tempo real podem ser acessadas no endereço eletrônico: http://www.cprm.gov.br/.

Ir para a versão desktop