Extinção de herbívoros pode comprometer diversidade de florestas

  • 09/09/2019 - 18h20

Deográcia Pinto

Pesquisadores da  Universidade Estadual Paulista, em Rio Claro, chegaram a conclusão que a extinção conjunta dos dois maiores herbívoros sul-americanos – a anta e a queixada - pode reduzir a biodiversidade florestal do continente.

 

O estudo durou 10 anos e indicou também que as comunidades de plantas são mais diversificadas nas áreas em que essas duas espécies estão presentes. Já nas florestas onde apenas um dos animais é encontrado, a diversidade é menor.

 

Segundo o professor Titular do Departamento de Biociência da Unesp, Mauro Galetti, os herbívoros costumavam habitar a maior parte das florestas da  América do Sul, mas sua sobrevivência está ameaçada em muitos locais em decorrência da caça ilegal e do desmatamento para exploração agrícola.

 

 

Ainda de acordo com Mauro Galetti, o papel ecológico das espécies é fundamental no reflorestamento, biodiversidade, estocagem de carbono, manutenção de nascentes e retenção de água.

Ir para a versão desktop