Fototerapia poderá ser usada no combate ao coronavírus

  • 18/05/2020 - 10h24

Beatriz Evaristo

A fototerapia é um tratamento que usa banhos de luz, com raios infravermelhos e ultravioletas. Nas maternidades, é muito utilizada para tratar a icterícia, quando o bebê fica com a pele amarelada. Tem ainda o uso cosmético para aliviar manchas.

 

De acordo com cientistas, essa tecnologia pode auxiliar no combate ao novo coronavírus, para reduzir a carga viral que fica nos equipamentos de proteção individual, como máscaras e aventais.


Pesquisadores do Hospital Universitário de Brasília estudam essa aplicação da fototerapia, como explica o professor da Faculdade de Medicina, Ciro Martins Gomes.


Para isso, poderia ser usada uma câmara com lâmpadas que emitem raios ultravioletas. Sem efeitos nocivos ao ser humano, o raio ultravioleta B é tóxico para o novo coronavírus SARS-Cov 2 como explica o professor Ciro Martins Gomes.


O grupo conta com mais de 10 pesquisadores que fazem parte do Comitê de Pesquisa do HUB formado por profissionais de diversas áreas, entre elas, dermatologia, infectologia, biomedicina e farmácia.

 

Com a aprovação da Comissão Nacional de Ética e Pesquisa, a equipe agora está fazendo os últimos ajustes para realizar os testes ainda este mês.

Ir para a versão desktop