A partir de nanopartículas, pesquisadores da UnB desenvolvem álcool gel com maior efeito bactericida

  • 27/07/2020 - 12h02

Beatriz Evaristo

Além de lavar com água e sabão, passar álcool em gel nas mãos entrou para a rotina de cuidados durante a pandemia. A higienização não previne apenas a infecção pelo novo coronavírus; também é um meio de prevenir outras doenças que são transmitidas quando as mãos são levadas a boca, nariz e olhos.

 

Um produto desenvolvido no campus Gama, da Universidade de Brasília, pode tornar a higiene mais eficaz e mais segura. Pesquisadores desenvolveram um álcool em gel com nanopartículas de prata como explica a professora Maria del Pilar Hidalgo, coordenadora do Laboratório de Nanotecnologia.

 

Confira a íntegra da reportagem, com Beatriz Evaristo.

Ir para a versão desktop