STJ mantém afastamento de conselheiros do TCE do Rio

  • 20/04/2017 - 16h29

Ícaro Matos

A Corte Especial do STJ, o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, manteve o afastamento dos cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, investigados na Operação Quinto do Ouro. A decisão confirmou a medida tomada no início do mês pelo ministro Felix Fischer, que determinou o afastamento dos investigados das atividades no TCE por 180 dias, após a revogação das suas prisões preventivas.

 

Apesar de não estarem trabalhando, os conselheiros Aloysio Neves, Domingos Brasão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco vão continuar recebendo salário.

 

De acordo com as investigações da Operação Quinto do Ouro, os conselheiros e membros da Assembleia legislativa do Rio, montaram um esquema onde cobravam propina para ignorar irregularidades em obras.

 

Eles também teriam recebido vantagens indevidas ao viabilizar o uso do fundo especial do TCE para pagamentos dívidas do governo do estado com empresas que forneciam alimentos para a merenda escolar, hospitais e presídios do Rio.

Ir para a versão desktop