Ex-secretário do Rio tem bens bloqueados por suposto desvio de dinheiro

  • 15/06/2017 - 17h36

Fabiana Sampaio

A Justiça do Rio determinou o bloqueio de bens e a quebra de sigilos bancários do ex-secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem por ato de improbidade administrativa.

 

A decisão da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital também atinge os empresários Carmelo de Luca Neto e José Mantuano de Luca Filho.


O bloqueio tem o objetivo de ressarcir os cofres públicos em R$ 86 milhões de reais que teriam sido desviados.

 

Durante a gestão de Bethlem, os empresários citados teriam se beneficiado de convênios feitos com a Secretaria municipal de Assistência Social. O Ministério Público do Estado, responsável pela Ação Civil, informou que a Milano fornecia alimentos a duas ONGs conveniadas com a prefeitura.


De acordo com o MP, a investigação mostrou que os valores superfaturados na aquisição de lanches para as instituições chegavam a 200%. E que a Comercial Milano entregava parte dos valores superfaturados para o então secretário. Procurado, Rodrigo Bethlem não se manifestou até o fechamento da reportagem.


Em nota, a Milano Brasil LTDA informou que todos os contratos firmados com a Secretaria durante a gestão de Rodrigo Bethlem foram regulares, estavam dentro de valores de mercado e seguiram os trâmites legais.

 

A empresa afirmou ainda que não fornecia gêneros alimentícios para ONGs no período em questão e que a acusação está sendo contestada na Justiça.

Ir para a versão desktop