PMDB pune deputados que votaram contra Temer na denúncia de corrupção passiva

  • 11/08/2017 - 21h56

Lucas Pordeus Leon

Os seis deputados do PMDB que votaram a favor da continuação da denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer foram punidos pelo partido.

 

Os parlamentares foram suspensos das atividades partidárias em todos os níveis e também de eventuais funções de direção, por 60 dias.

 

A suspensão ocorreu porque a Executiva Nacional do PMDB havia decidido fechar questão contra a continuação da denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot.

 

O presidente do PMDB, o senador Romero Jucá, afirmou que o partido admite divergências entre os filiados e a existência de diferentes correntes de opinião, desde que não ponham em risco a unidade e sobrevivência da sigla.

 

Votaram a favor da denúncia os deputados Veneziano Vital do Rego, da Paraíba, Celso Pansera, Laura Carneiro e Sérgio Zveiter, todos do Rio de Janeiro, além de Jarbas Vasconcelos, de Pernambuco, e Vitor Valim, do Ceará.

 

O relator da denúncia na Comissão da Câmara, deputado Sérgio Zveiter, pediu a desfiliação do PMDB após a punição. Ele alegou que sofreu ameaças de represálias e defendeu que em análises de denúncias criminais não caberia deliberação partidária.

Ir para a versão desktop