Delação da JBS será avaliada e pode ser anulada, afirma Rodrigo Janot

  • 04/09/2017 - 20h09

Sonora

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou nesta segunda-feira (04) que abriu investigação para avaliar a omissão de informações nas negociações das delações de executivos da JBS. Caso comprovada a omissão, os benefícios concedidos aos delatores poderão ser anulados.

 

A possibilidade de revisão ocorre diante das suspeitas dos investigadores do Ministério Público Federal (MPF) de que o empresário Joesley Batista e outros delatores ligados à empresa esconderam informações da Procuradoria-Geral da República.

 

Provas colhidas nas delações devem ser mantidas. No entendimento do procurador, se os benefícios dos delatores forem cancelados, as provas contra as pessoas citadas devem ser mantidas e continuarão nas investigações. No entanto, a decisão final cabe ao Supremo.

 

Com informações da Agência Brasil.

Ir para a versão desktop